Arquivo por Autor

Outback: Comida australiana

03/06/2011

Um verdadeiro desfrute vindo da terra dos cangurús…

O prato mais famoso do Outback,  Ribs on the Barbie, chega a ser uma “verdadeira ignorância”.

Saborosas e fartas, as “Costelinhas” de porco (que mais parecem uma costela de brontossauro digna de Os Flinstones) com um molho levemente doce acompanhadas de batatas fritas e maçã com canela valem cada um dos R$ 35,50 que custam.

O chopp então, “é brincadeira!” .

Acompanhe qualquer prato com chopp, que praticamente congela na caneca tamanho família.

A dica no Outback é: quase tudo serve duas pessoas. Peça um prato só, e se depois ainda tiver fome, peça outro.

A dica do Drunkbird é: Não se assuste com os garçons que mais parecem guardas municipais querendo te dar alguma multa.

“Plus” Energy Drink

03/06/2011

Uma garrafa PET de 2l só com “energético” ? AH TÁ.

Isso me lembrou de áureas épocas de carnaval em que eu comprava vinho Chapinha só para ficar muito bêbado gastando pouco dinheiro. Não vejo outra função para o Plus que não seja misturar com a vodka ou com o uisque mais vagabundos possíveis e produzir muitos bêbados pela noite. O gosto é simplesmente fraco, mas pode ser que melhore bastante case você coloque uma dose de Old Eight. (Sacou o nível?)

  • Uma verdadeira pérola dos mercadinhos de bairro.
  • A embalagem engana bem, mas não adianta querer economizar. Gastar pouco achando que tá fazendo bom negócio só faz o bebum do fds tomar ‘ na oreia’. Pra sua segurança arrisque o Burn, RedBull ou até um Flying Horse
  • Apesar de tudo nunca sobra uma gota na garrafa desse maldito Plus (Deve ser graças a vodka que consegue ser mais vagabunda que ele.)

Faço amigos porque bebo …

22/05/2011

Segundo um estudo publicado pelo American Journal of Men’s Health, o ato de beber ajuda a fazer amigos… pelo menos no Facebook.

Bebidas alcóolicas

Jovens que publicam fotos de bebidas ou dizem estar bebendo possuem mais contatos na rede social do que aqueles que não o fazem.

“Nossa hipótese é a de que, como o álcool entre os estudantes universitários é um fator de aceitação social, poderia haver uma correlação direta no mundo das redes sociais”, afirmou Katie Egan, uma das pesquisadoras do estudo.

Ainda segundo o artigo, as referências ao álcool estavam presentes em 85% dos perfis. O estudo analisou as contas de 225 universitários com idade média de 19 anos.

Em média, cada pessoa citava bebidas 8,5 vezes, seja por meio de fotos ou mensagens de texto. Nos perfis de estudantes com idade legal para beber (21 anos nos Estados Unidos), o índice é 4,5 vezes maior em relação aos menores.

O estudo concluiu ainda que, quanto maior o número de referências feitas à bebida, mais amigos tem a pessoa. A publicação de fotos de festas, baladas e comemorações é uma das práticas mais comuns entre os usuários do Facebook.

Bom, falando por mim, baseado na opinião do mestre Gil Brother Away de Petrópolis, galera que fica na frescuragem do “leite com pêra” vai precisar suar a camisa pra conseguir virar notícia nas redes sociais, portanto… caros leitores: vamos entrar de vez pro mundo dos goles e curtir a vida…

Mark Zuckerberg Drunk

Até a próxima.

Drink do Osama.

02/05/2011

Já que o assunto mais comentado da semana com certeza vai ser  a morte do Nº 1 da Al Qaeda, o DrunkBird dedica esse post exclusivamente ao Rei do pique-esconde Osama Bin Laden… Não, não estou fazendo apologia ao terrorismo, apenas informando que há alguns anos os próprios americanos criaram uma bebida chamada ‘Bin Laden Drink’

Não conseguiam prender o maldito, resolveram ‘beber’ ele… e olha que a receita é pra lá de explosiva, arriscando a dizer que isso serve até como Coquetel  Molotov …

A seguir você confere a composição desta “bomba” pro fígado na moda mais capitalista possível, fazendo o vovô do turbante se remoer nas profundezas do oceano.

(Recomendado pra quem quer causar polêmica e destruir tudo na balada)

Em um copo de 300 ml, divida as doses a seguir na proporção:

1/3 de Johnnie Walker® Scotch whisky
1/3 de Bundaberg® dark rum
1/3 de Smirnoff® vodka

(O gelo é opcional, mas cabra macho que é cabra macho vai beber isso em uma golada só… e quente!)


Pronto,  a treta tá feita e agora é só segurar o rojão…

E aí, vai correr ou vai encarar?

Fasano “Restô”

19/04/2011

Post mais com caráter de curiosidade do que indicação propriamente dita do DrunkBird.

Vamos falar do Fasano pq é chique falar dessa “espelunca”.

Localizado no Bairro Jardins em São Paulo (possuindo várias filiais espalhadas por todo o Brasil),  grande alvo do público classe A e  de celebridades nacionais e internacionais  (Madonna, Ashton Kutcher e Demi Moore já deixaram uma esmolinha por lá), o Fasano Restaurante é um dos mais caros restaurantes do País

Reza a lenda que de tão caro,  o Eike Batista costuma pagar sua fatura com Visa Vale-Refeição.

Um filé mignon?  104 pilas.

A unidade da lagosta?  250 “Dilmas”.

Pro beberico: Na carta, vinhos do mundo inteiro, só que se voce pegar  um avião e  ir bebê-los em cada país de origem, tudo sai bem mais em conta.

Aposto que o sonho de todo psicopata alimentar é entrar no Fasano e atravessar o salão “plantando bananeira”, chegar no Rogério (dono da parada),  mandar ele juntar todo glamour da alta sociedade e … e …. bem, vocês sabem.

*Por sua conta e risco vale a pena conferir.

Obs.1 (Dados do post baseados em depoimentos. )

Obs.2 (Nós não conferimos, mas se alguem quiser bancar a ida da equipe até lá, tranquilo)

Até a próxima.

Pausa pro rango… Torcida Jalapeño

08/04/2011

Foram-se os tempos que eu entrava em boteco pra comprar bala, chiclete,  pipa pronta e carretel de linha.

Hoje em dia, no auge dos meus 20 anos e marmanjo que sou, descobri que quando se sai com os amigos e entra em um boteco (de preferência perto da faculdade), o que rola é uma breja trincando no copo e um tira gosto no prato.

Tira gosto leia-se na maioria das vezes os salgadinhos Torcida, que  já se tornaram um clássico no submundo das tranqueiras que degustamos, acompanhada de algum liquido ‘benzido’.  Aderindo à moda já um tanto velha dos sabores da comida mexicana/texana, lançaram essa versão sabor pimenta jalapeño, que tem condimentos artificiais e pimenta suficientes pra afastar do pacotinho toda espécie de ser humano afrescalhado. Recomendado para paladares despudorados e tomadores de breja, lógico.

Ps: NUNCA, eu disse NUNCA abra o pacote de Torcida Jalapeño sem antes providenciar o que beber.

Até o próximo Post.

Sugar Cane Beer ?

03/04/2011

Antes de dar a impressão sobre a próxima bebida a ser citada, vou fazer a apresentação da marca criadora.

A Cervejaria Colorado nasceu no ano de 1995 em Ribeirão Preto para retomar a tradição cervejeira da cidade.

Sua sede fabril conta com modernos equipamentos americanos, canadenses e brasileiros. Toda água utilizada na fabricação da Cerveja e do Chope Colorado é captada do aquífero Guarany, uma das maiores e mais puras reservas de água doce do mundo. A Colorado atualmente conta com cinco tipos de cervejas em sua linha de produtos. (From Cervejaria Colorado)

Ontem a noite, fui ao Tulha Bar e Creperia de Porto Ferreira, e pela facada bagatela de 15 “doletas” experimentei a Colorado Indica…

Pra quem tava acostumado a normalmente judiar do fígado com as “low-cost” tradicionais (brahma, skol, itaipava, original e afins), essa breja impressiona.

Na verdade, não se pode comparar… são tipos diferentes…

Enfim, seus 4,5% de teor alcóolico e seus 28 dias de produção até sair bonitinha e pronta na garrafa vale cada centavo.

É composta por lúpulo inglês, malte convencional e tostado. (From Wikipedia ou Google.) Talvez seja ai que o seu gosto fica um pouco “amargo” . Sua cor é bem escura e agora a melhor parte, pasmem: Seu gosto lembra um pouco a garapa (From Caldo de Cana)…

Graças a essa ” iguaria”, a Colorado conquistou 3 estrelas no livro Pocket Beer Book, do Inglês Michael Jackson (Não, filhote, não é o falecido cantor comedor de criancinhas. Esse é o maior especialista em bebidas do mundo). Também pela qualidade, a Colorado Indica foi “aclamada” como melhor cerveja de 2008 pela Revista Prazeres da Mesa e há  pouco tempo atrás, ficou entre as 10 maiores cervejas nacionais e importadas. É o Brasil dando olé nos Alemães e Irlandeses.

Pretendo assim que a grana tiver disponível o suficiente, experimentar as outras linhas. Fiquem tranquilos que postarei aqui sobre elas também.

Até  o próximo post.

That’s G.

31/03/2011

É, pessoal… Vocês não acharam que o DRUNKBIRD só vive de cerveja, vodka e cachaça, não é? Pois bem, um repositor de energias muitas vezes cai bem, e o post desta noite de quarta-feira é destinado ao Gatorade,  popular bebida isotônica da PepsiCo.

Sinceramente eu não sabia dessa novidade, mas fazendo algumas buscas pela rede, descobri que uma revolução na marca e principalmente em sua aparência vem rolando nos EUA.

Lá, há mais de 1 ano (Notícia velha, mas aposto que como foi pra mim, ainda sim vai ser interessante pra muita gente também), a própria PepsiCo.  apresentou suas novas embalagens e campanha, criadas pela TBWA/Chiat/Day.

A iniciativa foi estrelada por diversas celebridades do esporte, como Muhammad Ali, Serena Williams, Dwayne Wade, Derek Jeter, entre outros. Além do filme “institucional” , foram lançados outros três. (Link de um dos vídeos no final do post)

Na opinião do editor do DrunkBird,assim como a da #brainstorm9, a  campanha não é uma cooooisa de outra mundo, mas o que importa é que as embalagens antigas (que pareciam rótulo de Anapyon de tão velhas), agora ficaram bem  mais limpas e modernas.

Resta saber quando vão deixar de migué e exportar pro Brasil esse novo conceito da bebida…

Ou será que já tem por aí e eu a gente não to ta sabendo?

Gatorade G

Gatorade G

Cerveza dos Equis – Charlie Harper’s Beer

30/03/2011

https://i2.wp.com/28.media.tumblr.com/tumblr_lf547n5u401qcvov1o1_400.jpg

Que me perdoem os sócios do DrunkBird, mas não podia deixar de fazer uma postagem oficial sobre os assuntos pertinentes a este blog o quanto antes.

Citarei rapidamente um produto que representa uma das principais paixões do brasileiro: a cerveja…

A escolhida de hoje não é necessariamente nascida e fabricada em terras tupiniquins, mas de qualquer maneira merece nossa atenção pela qualidade:

…Cerveza Dos Equis

Não é a toa que o rei das baixarias sitcom’s  Charlie Harper ( ou Charlie Sheen? Nem ele deve saber mais) vira e mexe aparece aparecia tomando uma long neck dessas em Two and the Half Man.

A breja de nacionalidade mexicana, fabricada em Monterrey é perfeita pros dias em que temos a sensação de  estar indo de encontro ao capiroto com uma escala no deserto do Saara.

(Para o bebedor profissional, a história dos dias quentes é balela, pois uma cerveja de boa qualidade cai bem até nos dias mais ignorantemente frios.)

Brincadeiras a parte,  a Dos Equis tem um sabor muito similar a Heineken, porém sem o amargor típico de boa parte das cervejas holandesas.

O teor alcólico nem é lá tão alto assim: apenas 4,5% e pelo sabor leve, deve cair fácil no gosto do públicoo assim que a marca resolver investir melhor nas prateleiras de supermercados e em promoções nos bares, botecos e restaurantes espalhados pelo País.

Facilmente ingerida em  uma, duas ou várias garrafas.

Na humilde opinião de quem vos posta, pode ser considerada tranquilamente em pé de igualdade com a Supra Sumo das baladas já citada anteriormente, a Heineken.

https://drunkbird.files.wordpress.com/2011/03/dos_equis_special_l.jpg?w=216

Seja Bem-Vindo.

29/03/2011

Caro leitor…

Em algum momento da sua vida você deve ter ouvido a expressão “Água que pássarinho não bebe”. No DrunkBird (Tradução livre para Pássaro Bêbado), o pássaro bebe a tal da “água” SIM e ainda te passa um relatório.

Nosso blog é destinado ao debate e exposição das várias impressões sobre os mais variados assuntos, principalmente bebidas, marcas, bares e restaurantes, dicas, curiosidades e uma infinidade de informações pertinentes ao apreço (ou não) de líquidos consumíveis.

Somos um grupo de graduandos (Diego, Gustavo, João Paulo, João Carlos, Marcelo e Raiany) do 3º Período de Comunicação Social da Unicep-São Carlos.

Nossas postagens são semanais, ocorrendo geralmente de sexta à domingo. Quanto ao compromisso em informar nosso leitor, fique tranquilo: Não sofremos do mal da ressaca. Somos 6 “pássaros” prontos para revesar a responsabilidade quando um dos integrantes estiver mentalmente desabilitado e perdendo o rumo do ninho.

Fique ligado no Drunk Bird.


%d blogueiros gostam disto: