RANKING: As 10 bebidas mais caras do mundo.

by

Salve, salve, cachaceiros de plantão! O post de hoje é especialmente dedicado a você, que pensa estar gastanto muito com a sua humilde cervejinha do fim de semana… Só pensa.

Em 10º lugar está o vinho mais cobiçado do mundo, o Romanée-Conti. Um vinho francês fabricado em 1787, que utiliza “uvas preciosas” em sua composição. Essas tais uvas eram de uma safra escolhida a dedo em uma área super pequena.  O preço da garrafa é de 360 mil dólares e para poder comprá-la é necessário encomendar.

Na 9ª posição uma tequila mexicana chamada Pasion Azteca e o mais interessante é que o mais caro não é a bebida, mas sim a garrafa, que é feita de platina e ouro, com pedras de diamante na tampa. Pura humildade. O preço? 507 mil dólares.

O 8º colocado é um conhaque produzido na França. A garrafa do Henri IV Dudognon Heritage também é feita de ouro e platina, possui 6500 pedras de diamante e custa a bagatela de 3,2 milhões de euros.

Em 7º lugar está a bebida usada nas maiores comemorações, o champanhe. Mas esse é especial, em 1907 foram produzidas somente 3 mil garrafas do champanhe francês Heidsiek & Co. Monopole, que acabaram naufragando. Depois de anos essas garrafas foram encontradas intactas. O preço dessa “iguaria marítima” é de 3,3 milhões de euros.

Em 6º lugar um whisky que só o rótulo de uma garrafa de 1936 está avaliado em 10 mil dólares. O Macallan Fine and Rare Collection foi produzido em 1916, na Escócia e a dose da bebida sai por 120 mil euros.

Na 5ª posição está o Watari Bune Kame No O, um saquê produzido sobre o melhor controle de qualidade do mundo. Uma garrafa está em torno de 3,3 milhões de euros.

Podemos nos orgulhar, pois em 4º lugar está uma bebida exclusivamente brasileira, a cachaça Havana/Anísio Santiago. Foi fabricada em 1943 e existe apenas uma garrafa, que para o dono, não há dinheiro que pague.

Em 3º lugar uma vodka produzida na Escócia. Dentro da garrafa da Diva o dono poderá encontrar pedras preciosas que servem como filtro para a bebida. Uma garrafa sai em torno de míseros 4 milhões de euros.

Em 2º lugar, pasmem, um coquetel fabricado na Inglaterra, que custa 133 mil a taça de 200 ml. A partir daí surge a pergunta clássica: “Tudo isso? Tem ouro?”. Sim, tem ouro. No Flawless, além da bebida, você poderá comer os flocos de ouro e ainda, de “brinde”, sai com um anel de diamantes enorme.

E em 1º lugar, como a bebida mais cara do mundo, está o rum Wray and Nephew. Fabricado em 1940 na Jamaica, é a última garrafa da safra e sai por 5 milhões de euros. E aí? Vai encarar?

E você aí reclamando dos “gastos excessivos”. Tsc, tsc, tsc…

Anúncios

Tags: , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: